facebook logo

Você sabe qual é a importância do projeto de extensão? Descubra o seu propósito e como ele funciona!

por | 21/01/2022 | 0 Comentários

Durante os anos de universidade ou faculdade, há diversas formas as quais o estudante pode optar para se envolver mais com o ambiente acadêmico. Uma delas é o projeto de extensão.

O projeto de extensão, sendo uma excelente conexão entre os pilares da pesquisa e do ensino com aplicação na sociedade, é uma excelente oportunidade para quem quer se aprofundar mais no ambiente acadêmico e visar um futuro profissional.

Dado a relevância dessa categoria, criamos um conteúdo para explicar mais sobre o projeto de extensão. A seguir, vamos responder dúvidas como:

  • O que é um projeto de extensão?
  • Como se faz um projeto?
  • Quanto tempo dura um projeto?
  • Como entrar em um projeto?
  • Quais os benefícios de fazer uma extensão?

Acompanhe!

Descubra tudo sobre metodologia científica: o que é, quais são as classificações e como fazer!

O que é um projeto de extensão?

Para entender o que é um projeto de extensão universitário, em primeiro lugar, vamos aos conceitos básicos de uma universidade. Toda instituição universitária se baseia em três pilares importantes: ensino, pesquisa e extensão.

Os dois primeiros dizem respeito ao compartilhamento de conteúdo aos estudantes e a busca por novos conhecimentos e novas respostas, a partir de diferentes questionamentos.

O terceiro pilar, como falamos, é a extensão.

Como o nome sugere, a extensão está associada ao conceito de ampliação. Dessa forma, os projetos de extensão são atividades que ampliam a atuação do campus universitário para além das salas de aula.

O projeto de extensão nada mais é do que uma articulação prática do conhecimento científico do ensino e da pesquisa a partir das necessidades sociais.

Explicando de maneira pragmática, trata-se de um conjunto de ações de extensão, com objetivos específicos e prazo determinados.

De acordo com a Política Nacional de Extensão Universitária, as diretrizes de todas as ações de extensão devem ser:

  • Base no diálogo e na troca dos saberes entre universidade e sociedade,
  • Caráter interdisciplinar e interprofissional;
  • Associação com o ensino e com a pesquisa;
  • Ter impacto na formação dos estudantes;
  • Oferecer transformação para a sociedade.

Dessa forma, podemos entender que o projeto de extensão busca impactar socialmente a partir do ensino e pesquisa que acontece na universidade.

Os impactos podem ser tanto para quem é auxiliado com os benefícios do projeto como para quem integra o próprio projeto. O grande propósito, portanto, é retribuir à sociedade a oportunidade de aprendizado a partir de boas práticas.

Todos os cursos podem ter e oferecer projetos de extensão, visto que ele é uma das funções sociais das universidades e pode ser, ainda, interdisciplinar.

Como se faz um projeto de extensão?

como fazer projeto de extensão

Caracterizada por ser uma ponte permanente entre a universidade e a sociedade, os projetos de extensão vão além do âmbito acadêmico, sendo abertas ao público não universitário.

Os projetos de então são criados por membros da comunidade acadêmica e precisam ser aprovados pelo conselho dos cursos ou das faculdades.

Para fazer um projeto de então, é importante procurar as organizações que já fazem ações do seu interesse para descobrir se é possível criar uma associação com a universidade.

Outra opção é se juntar a professores e outros alunos com o mesmo interesse para criar um grupo. Nesse caso, é importante entender todo o passo a passo para a criação do projeto.

Elementos de um projeto de extensão

Da mesma forma que se dá na iniciação científica, a elaboração de um projeto de extensão deve atender alguns critérios para serem aprovados que podem variar de acordo com editais e até mesmo com a própria universidade.

A seguir, vamos falar sobre uma estrutura básica para criação de um projeto de extensão. São necessários, portanto:

  • Tema: todo projeto tem um tema, ou seja, um conteúdo focal do projeto, que deverá orientar o próprio nome do trabalho;
  • Área temática: são as áreas de conhecimento que estão envolvidas no trabalho, podendo ser um projeto multidisciplinar;
  • Coordenação: pelo menos um professor ou professora deverá ser responsável por orientar o projeto;
  • Equipe técnica: lista com o nome de todas os membros acadêmicos que fazem parte da iniciativa;
  • Departamento ou setor: diz respeito ao curso e lotação do coordenador do projeto de extensão;
  • Instituições parceiras: são instituições que vão dar apoio ao projeto, podendo ser empresas privadas e órgãos públicos;
  • Público-alvo: esse é o grupo que será beneficiado do projeto e é importante fazer uma estimativa da quantidade de pessoas que farão parte dele;
  • Local de realização e prazo: é preciso estabelecer um ambiente onde as atividades acontecem e também o período inicial e final do projeto;
  • Orçamento: diz respeito a todos os gastos que serão necessários e as fontes desses recursos financeiros;
  • Resumo da proposta: como o nome diz, é uma explicação resumida e concisa sobre proposta do trabalho;
  • Fundamentação teórica: parte teórica do trabalho, na qual ela aborda autores que já trabalharam sobre o mesmo assunto, sendo uma revisão bibliográfica;
  • Objetivos: é preciso estabelecer e limitar os objetivos gerais e específicos do programa de extensão;
  • Justificativa: diz respeito às motivações que levam a criação do projeto e sua atual relevância;
  • Metodologia: é o momento de definição de todas as técnicas que vão ser necessárias para desenvolver as ações que integram o projeto;
  • Resultados esperados: são as expectativas que se tem sobre o que se pretende ter de resultados após a intervenção do programa.

Como entrar em um projeto de extensão?

como entrar projeto de extensão

Os pré-requisitos para se candidatar em programas de extensão já existentes variam bastante e dependem do teor dele. Para conseguir ser selecionado, é preciso enviar uma carta de intenção para os responsáveis pela seleção.

A carta de intenção nada mais é do que documento que serve para o candidato mostrar a sua motivação em participar de um processo de seleção para determinada vaga.

Como escrever uma carta de intenção para um projeto de extensão?

Uma carta de intenção para um projeto de então deve ser composta pelas seguintes partes: introdução, destaque do interesse e das habilidades, reconhecimento da instituição e da vaga, bem como um fechamento.

Introdução

Toda carta precisa ter uma introdução. Nela, você vai direcioná-la para o responsável pela seleção e, assim, se identificar como interessado. Você deve incluir dados solicitados na aplicação.

Destaque o seu interesse e suas habilidades

A melhor forma de seguir com a carta é destacando o porquê você tem interesse nesse projeto de extensão, apresentando a importância que ele terá para você enquanto acadêmico.

Além disso, claro, é essencial mostrar suas competências e habilidades para o desempenho das atividades requisitadas.

Apresente seu histórico dentro da universidade – bem como fora dela, caso tenha experiências de estágio – que seja favorável para essa vaga. O importante é selecionar tudo de relevante.

Destaque os aspectos positivos da instituição e da vaga

Além de falar sobre você e suas qualidades, você também deve mostrar conhecimento do projeto, da instituição que está oferecendo e da vaga em geral.

Procure realizar uma investigação a respeito desses pontos para que você possa citar todos os benefícios que esse projeto apresenta.

Fechamento

Por fim, faça um fechamento na sua casa. Caso as instruções a respeito da candidatura indiquem a possibilidade de uma entrevista posterior, por exemplo, você deve deixar claro que está disposto a isso. No final, agradeça de forma cordial pela oportunidade e assine!

Quanto tempo dura um projeto de extensão?

O tempo de duração de programas de extensão podem variar, no entanto, precisam seguir o prazo estabelecido no início do projeto. O tempo mínimo costuma ser de 6 meses e o tempo máximo costuma ser de 1 ano.

Estágio ou projeto de extensão: qual a diferença?

Outra dúvida comum que as pessoas têm é em relação a diferença entre um projeto de extensão e um estágio. Tratam-se de atividades bem diferentes.

Em primeiro lugar, é importante destacar que o estágio pode ser tanto obrigatório como não obrigatório.

O estágio obrigatório faz parte da matriz curricular do curso, sendo necessária sua realização para a obtenção do diploma. O objetivo do estágio obrigatório é fornecer uma experiência prática supervisionada.

O estágio não obrigatório, por sua vez, é uma atividade opcional do estudante, que serve como carga horária complementar para o curso. Diferente do primeiro, a bolsa é obrigatória.

Os estágios, sejam eles obrigatórios ou não, servem para a obtenção de experiência profissional no cotidiano da área de atuação.

Já o projeto de extensão tem outro foco: aplicar habilidades aprendidas para ajudar a sociedade. Impacto social é um pré-requisito desse tipo de programa, portanto, esta é a principal diferença em relação ao estágio.

Benefícios de participar de um projeto de extensão

vantagens projeto de extensão

Como falamos, a extensão universitária é uma função social da universidade, sendo o seu principal objetivo promover o desenvolvimento social do público impactado bem como dos participantes da extensão.

Considerando isso, existem vários benefícios de participar de um projeto de extensão. A seguir, vamos falar mais sobre eles.

Possibilidade de ganho de bolsa

Muitos projetos de extensão oferecem bolsas mensais aos alunos extensionistas como forma de incentivo para a execução das atividades.

Além disso, esse valor vai servir como um auxílio no cotidiano, principalmente porque as ações práticas envolvem deslocamento do estudante. Para obter uma bolsa, no geral, como falamos, há uma seleção entre os alunos.

Ampliação da rede de contatos

A segunda vantagem de uma extensão universitária é em relação a criação ou ampliação da rede de contatos, o famoso networking.

Em um projeto de extensão o estudante tem a chance de conhecer diversas pessoas. A depender do programa, ainda, o contato pode ser com pessoas das mais diferentes áreas.

Essa rede, no futuro, pode ser um grande diferencial dentro do mercado de trabalho, sejam oportunidades de empregos ou convites para colaborações.

Desenvolvimento de habilidades comportamentais

Por terem o propósito de oferecer um impacto social, esses projetos também são excelentes formas de desenvolver habilidades comportamentais, isto é, a forma de lidar com diferentes situações.

O trabalho que você desempenha dentro do projeto pode demandar a adaptação em ambientes não habituais, o que vai ajudar na aquisição de novas experiências.

Além disso, o trabalho em grupo também vai ajudar no desenvolvimento de qualidades de liderança, por exemplo.

Enriquecimento do currículo

Por fim, o projeto de extensão também pode pesar bastante no currículo para uma vaga de estágio durante a graduação ainda, principalmente quando não se tem outras experiências por falta de oportunidade, por exemplo.

Já para quem quer seguir carreira acadêmica, fazer um projeto de extensão é essencial, pois esse tipo de atividade conta para a seleção de programas de pós-graduação como mestrado e doutorado.

Além disso, com a participação em projetos, o aluno mantém um contato mais próximo com os docentes que têm interesse em trabalhar no futuro.

Exemplos de iniciativas de extensão

Agora que já falamos tudo sobre projetos de extensão, vamos falar sobre alguns dos principais exemplos de projetos que existem.

  • Atividades de ensino a distância;
  • Viagens de estudo;
  • Apresentações culturais;
  • Eventos esportivos;
  • Cursos de férias ou de verão;
  • Colônia de férias;
  • Universidades volantes;
  • Cursos, palestras e conferências;
  • Escolas e hospitais móveis;
  • Fóruns, consultorias e núcleos específicos.

Os tipos de projetos de extensão mais conhecidos e mais ligados ao mercado, sem deixar de ter impacto social, são as empresas júnior. Os estudantes costumam oferecer processos de consultoria na área de conhecimento deles.

O Movimento Empresa Júnior (MEJ)  tem no Brasil a sua maior representação em quantidade de extensões. Além da aprendizagem, o MEJ proporciona uma série de oportunidades que alavancam o sucesso profissional dos estudantes.

É muito comum a participação de eventos como palestras e workshops, além do contato com empresas seniores de destaque no mercado brasileiro.

Encontre um professor online no E aí Amigo!

Conclusão

Se você não entendia bem qual era o propósito do projeto de extensão, agora já deve estar claro: provocar impacto social sem deixar de construir conhecimento para o estudante.

Além disso, te ensinamos sobre o processo de criação de um projeto e ainda, como fazer para tentar entrar e ser selecionado para uma extensão universitária.

Participar de um projeto de extensão é uma das oportunidades que o ensino superior pode oferecer, sendo um excelente caminho para quem quer ampliar a rede de contatos e enriquecer o currículo, principalmente, acadêmico!

0
0